Raio X do vestido de Grace Kelly e Kate Middleton

Grace x Kate

Quando se fala em vestido de noiva com manga longa de renda, a imagem de Grace Kelly (que ficou no imaginário como o símbolo da noiva clássica) logo vem à cabeça. Por isso, quando Kate Middleton foi avistada ainda no carro com os braços cobertos de renda, as comparações começaram. A alusão é natural, mas o modelo dos vestidos são bem diferentes. É o que vemos no raio x :

1- RENDA: a parte de cima do vestido de Grace é de renda de Bruxelas, enquanto a de Kate é de aplicações de renda inglesa+francesa. A renda de Grace tem uma riqueza de desenhos e texturas que é praticamente impossível de se encontrar hoje em dia (vocês estão a par do empobrecimento têxtil que acomete o mundo, né?). A transparência da renda de Kate deixa mais pele à vista, de modo que o visual fica leve (e também sensual…).

2- BLUSA: Fechada até o pescoço por botõezinho e terminando em uma gola perfeita, a blusa do vestido de Grace passa a idéia de castidade que se esperava das noivas na época. A blusa de Kate com o decote V, partindo da linha do corset até uma gola que sobe sutilmente pela lateral do pescoço, cumpriu seu papel de cobrir o colo para a cerimônia religiosa, mas sem forçar (e forjar) uma imagem virginal – é a “compostura contemporânea”.rs Quanto aos botõezinhos, os de Grace estavam na frente; os de Kate, atrás.

3- VÉU: o desenho da borda da mantilha de Grace sobe ao longo do tule, enquanto o de Kate é um barradinho estreito da renda usada no vestido (parecendo o trabalho do punho).

4 – TECIDO DA SAIA: A saia de Grace era em tafetá, que é um tecido mais encorpadinho (um dos motivos pelos quais a saia praticamente não se mexia quando ela andava). Já o tecido da saia de Kate era um gazar de cetim (com aplicações da renda off-white na barra, fazendo um contraste ton sur ton que nos permite enxegar melhor o desenho da renda), que tem bastante movimento. Apesar de a saia ser cheia, a gente via muito bem o movimento do tecido.

5 – LINHA DA SAIA: A saia de Grace sai como um “balãozinho” da faixa da cintura (um modelo bastante usado nos anos 50) e não tem muita roda (=não abre embaixo). A saia de Kate começa como uma continuação do corset (com as aplicações da renda da blusa “morrendo” no começo da saia) e vai se abrindo naturalmente até que fica bem rodada na parte de baixo.

6 – CAUDA: Como a saia do vestido de Grace não tinha roda, a cauda de 91cm era como que anexa. A cauda era composta de 2 partes de tafetá “fechadas” por 3 lacinhos (onde estão as flechas na foto) e a partir do último lacinho as partes de tafetá se abriam revelando o meio de renda (Talvez nessa foto aqui dê para ver melhor a renda e o último lacinho). A cauda de 2,70m do vestido de Kate era como uma continuação da saia, partindo de grandes pregas dobradas (um detalhe lindo que deu o toque fashion ao vestido) e mantendo o mesmo trabalho da renda aplicada que se via na frente.

Difícil comparar as duas (até porque Grace Kelly em si é hors concours!rs) Ambas estavam lindas, cada qual à sua maneira e de acordo com seu tempo, em vestidos belíssimos. Enquanto uma já é referência há mais de 50 anos, a outra começa sua história agora e certamente também inspirará muitas das noivinhas por vir!

*As informações acima retirei do site http://www.constancezahn.com/grace-x-kate/ através de pesquisa na internet.
Esse post foi publicado em Casamento de Famosos, Noiva (Vestidos - Estilo e Corte/Acessórios - Buquês e Nós Pés/Beleza - Cabelos e Maquiagem), Vestidos e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s